Pesquise Aqui!

Um Sonho de Amor

|| ||


Numa bela manhã conheci alguém , alguém que não pensei teria o impacto que teve sobre minha existência.Um alguém que me tirou do rumo e da monotonia que me cercava, um alguém vivo como eu. Alguém que se ria na minha alegria e deixava correr uma lágrima diante de minha tristeza. Esse alguém sempre que aparecia enchia meu pequeno universo de emoções, me parece que trazia luz consigo, paz e tranquilidade. Minha alma ficava como que embevecida e embriagada com sua presença.
Se um dia soube o que era felicidade foi quando me disse:
- "Eu te amo!»
Criei meu mundinho,  fiz meu castelo... Irreal talvez mas, ele era meu príncipe encantado meu rei meu tudo inigualável e inestimável... O meu amor.
Não sabes como se passaram aqueles dias o elevo de nossas almas ...Digo nossas pois quero me certificar que não mentia que verdadeiramente me queria e também tinha o coração em brasas
Minha felicidade era tão grande...mas tão grande que esqueci o caderno e caneta velhos companheiros de horas tristes. Vivia a pensar nele como agradá-lo e fazê-lo sorrir...  Aquele sorriso era muito precioso, coisa linda de se ouvir, parecia mais um canto de sereia que de perfeito nos faz seguir e precipitar no abismo das águas... Aqui era fogo! A voz com que me falava e a doçura de suas palavras me fazia quase que flutuar, eu o amava de certo e ele precisava saber .Empreguei meios de dizê-lhe de modo que não falasse e dizia mesmo sem dizer.
Penso que o que mais me fez amá-lo foi o modo como descrevia aquilo que sentia pois soava a meus ouvidos como se de meus próprios sentimento estivesse a falar pois assim eu sentia.Ficávamos meio que zonzos com a presença um do outro e parece que nos conhecíamos uma vida. Lastimávamos mesmo o por que de a vida não nos apresentar antes ... Por que não essas sensações quando nos podíamos sentí-las? Agora não dava mais ... Nos restava então sermos fortes e seguir um sem o outro,  afinal nunca nos pertencemos. Nenhum toque, nenhum sopro, nenhum beijo, dois corações dilacerados. Ele? Forte...Fez a coisa certa. Eu? A cada dia sofro, ardo, morro....
Eu queria só mais uma chance de dizer te amo,  e quando assim o fizesse pediria.
Ainda uma mais?
Não me cansaria de dizer por toda eternidade e esse alguém que se foi.
Eu sempre te amarei!!!!

Gi Barbosa  - (Arquivos de Textos Antigos)

Seguidores

Google+ Badge