Pesquise Aqui!

Devaneios

|| ||


Cedo ainda ...Princípio de manhã ... Olho para trás e posso dizer que foi bom,  mas doeu,  foi tranquilo mas ardeu,  feliz , mas teve adeus ... Um adeus inexplicável e incabível como meu amor por ti
A cada dia olhando pra dentro cedo ou tarde, manhã ou noitinha posso perceber que ainda dói,  ainda queima. E esse louco amor continua inexplicável, imbecil até...  idiota que é.
O amor é sofredor e quem não sabe, mas ninguém se dá ao luxo de não amar
O amor...como explicá- lo? Muitos tentaram e talvez ate tenham chegado perto de uma definição palpável (nem tudo é palpável).
Em fim neste principio de manhã analisando esse amor sem proporções e repleto de ilusões fico com as palavras de alguém que um dia desapareceu sem dizer adeus
Não dá pra explicar o inexplicável.
Gi Barbosa ( Arquivo Morto)

Seguidores

Google+ Badge