Pesquise Aqui!

A Influência comportamental à nossa volta

|| ||
 
Chegou em fim o período colegial  e você  entrou em contato direto com crianças com comportamentos diversos, comportamentos estes especificamente transmitidos por seus pais.
Há  tipos e tipos de pais, vejamos alguns abaixo:
Há aqueles que incentivam seguir o modelo imposto pela mídia, criando verdadeiros fantoches
Há aqueles que vestem seus filhos de forma sensual despertando neles a sexualidade antes do tempo
Há aqueles que vivem a falar mal de seus vizinhos criando no filho uma inclinação à maledicência.
Há ainda os que usam de um excesso de liberalidade, os que são extremamente violentos, os que incentivam o uso de drogas através de suas ações e se prosseguíssemos falando passaríamos horas aqui, mas em fim o ponto crucial da questão é...
Você conviveu com essas crianças à sua volta e sempre se sentiu meio deslocado e excluído, pensando consigo mesmo:
- O que afinal eu tenho de diferente deles!
E em um belo dia chegou a casa naquela fase abençoada em que o porquê é a palavra que vem associada a toda e qualquer sentença  e bombardeou seus pais,  que com aquela paciência santa , pegou a Bíblia e como um bom aprendiz que é do mestre te mostrou  o por que de você ser um em meio a muitos e te orientou em amor a como portar-se te mostrando que seria recompensado mais tarde certo?
Gostaria que assim tivesse acontecido comigo , mas é fato que muitos pais perdem seus filhos para o mundo nos primeiros 7 anos de vida , fato incontestável até mesmo em meio as famílias evangélicas .
Que pena amados!
Costumamos em nosso estado e acredito que em boa parte dos demais ver crianças de 4 anos de idade dançando, ou melhor, fazendo simulação do ato sexual e sendo aplaudidos pelos pais, ou falando palavrões ou escutando músicas de linguagem tão obscena que agride mesmo os ouvidos de pessoas adultas que já têm um amplo conhecimento de mundo e sabem discernir entre o bem e o mal.
Convido-lhes a fazer uma análise:
 - O que seus pais fizeram em relação à isso pra que você não fosse privado de uma infância inocente? De quem é a culpa por você ter se tornado um adulto cheio de complexos, traumas e crises existenciais? Do estado, da escola, da igreja, de seus pais?
Em anexo uma reflexão que fiz junto aos professores de meu antigo grupo.
Como ouvia de contínuo, professores reclamando da falta de auxílio dos pais nas tarefas com certa indignação , mas também observava que no momento de traçar metas para tentar resolver os problemas muitos saiam pela tangente parei para refletir e me saiu esse texto o qual li para o grupo enfatizando que na verdade procuramos um culpado e não resolver o problema fazendo nossa parte.




De quem é a culpa?

Em algum lugar certa vez li essa frase célebre:
"A criança não é um adulto em miniatura"
Verdade isso?
Hoje em dia já não sabemos se realmente a frase exposta é ou não verdade.
A cada dia as crianças se comportam como adultos e os adultos em contra partida agem como crianças.
Pais irresponsáveis, inconsequentes, levianos ...
Filhos trabalhando e auxiliando na manutenção de seu lar.
Enganam-se aqueles que pensam ser isso algo dos dias atuais. Este é um comportamento antigo que vem se tornando padrão na sociedade.
Quantos indivíduos amargurados vemos pelas ruas  por que não tiveram oportunidade de ser criança ( brincar, correr, estudar ...) e amadureceram a força queimando etapas e tornando-se pessoas infelizes.
Parecem crianças birrentas  diante das oportunidades da vida dizendo:
 - É tarde demais pra mim!
- Não tive oportunidade!
- A vida me fez assim!
Afirmações de pessoas emocionalmente comprometidas por ter lhes faltado o acompanhamento adequado na infância.
Infelizmente nos dias atuais a criança tem contato cada vez mais cedo com o universo do adulto e assimila muito rápido um palavriado inadequado , ações maliciosas e atitudes libidinosas de alguns deles. Essas ações são incentivadas pela mídia televisiva, alguns pais e mesmo alguns professores.
O que se ouve falar frente a uma criança que assimila todas essas coisas é:
 -  É próprio da idade!
Que comentário mais infame!
Vou -lhes dizer como se comporta uma criança que não foi privada de sua infância inocente:
Ela é uma criança amorosa, carinhosa, desprendida, sincera, expontânea...
Observe um bebê de colo.
Ele sorri pra todos.
Não há bonito ou feio, preto, branco , amarelo, africano, asiático ele ama a todos e é feliz.
Essa é a imagem da criança que não foi bombardeada pelos conceitos da mídia e por que não dizer os nossos conceitos de feio , bonito , bom ou ruim.
O que fizeram com nossas crianças?
O que estamos fazendo ainda hoje?
Mãe stress, pai infantilizado, brutalizado ...
Professor mal qualificado, abandonado, desvalorizado
Qual o papel mais importante? De quem é a culpa?
Quem realmente deve arcar com a responsabilidade na formação de um indivíduo capaz, feliz e emocionalmente estruturado?
Se perguntarmos de quem é a culpa pela deficiência da criança aos pais eles dirão:
 -  É culpa do professor;
O professor por sua vez dirá
 -  A culpa é dos pais que não se importam em ajudar nas tarefas.
Cabe a cada um enquanto sociedade separar um pouco de seu "precioso" tempo e fazer uma análise.
 -  Qual será minha parcela de contribuição na formação de um indivíduo responsável e apto a estar inserido no seio da nação.?
- De quem é a culpa deste padrão cada vez mais instalar-se na sociedade?
Quem é o demônio da história?
Respondo-lhes:
 -  A culpa é de todos nós!
Compete a cada um de nós fazer sua parte com ou sem a ajuda dos pais ou dos professores ou mesmo da sociedade.
Nós enquanto professores precisamos parar de esperar apoio dos pais e aplicar esforços mesmo em situações precárias e salários vergonhoso.
Nós enquanto pais precisamos parar de aceitar as desculpas de nossos filhos e usar o professor como bode expiatório.
Nós enquanto sociedade precisamos parar de tratar seres humanos como lixo e analisar quais atitudes devem ser tomadas para extirpar o problema .
A culpa é de todos assim como as responsabilidade é de cada um.
Pense nisso!
Ah se nosso pais tivessem ouvido e praticado esse princípio:
" Ensinai a criança no caminho em que  deve andar"
Tudo seria tão diferente ... 
Se você não recebeu de seus pais uma educação adequada, não teve conceitos pré estabelecidos com base na Palavra de Deus, não aprendeu a domar seu temperamento e ainda não compreendeu a importância que sua vidinha tem pra Deus , não desista ainda.
Você pode aprender, apenas prossiga , esforça-te e tem bom ânimo.
Gi Barbosa

Seguidores

Google+ Badge